FAZ DE CONTA: LEMBRANÇAS DE BRINCADEIRAS DE ONTEM

Meire Luci Bernardes Silva Machado, Sueli Teresinha de Abreu Bernardes

Resumo


Esta pesquisa, de caráter interdisciplinar, interage educação, arte, filosofia e cultura para estudar brincadeiras infantis de ontem. Seus objetivos são: explicitar o poder lúdico de transfigurar a existência no ato poético, de imaginar interações do real e do ficcional nas brincadeiras infantis como aporte da formação humana. Parte-se da questão: como se relacionam as experiências culturais, o conhecimento construído e a imaginação criadora nas lembranças de brincadeiras, evocadas por pessoas maiores de cinquenta anos? Em uma abordagem qualitativa, utilizam-se narrativas, buscando na história oral o percurso metodológico para respondê-la. Para ampliar as fontes de análise, essa questão será também investigada nas criações de Portinari, quando esse artista retrata brincadeiras de crianças. O referencial teórico é Gaston Bachelard, em sua obra fenomenológica, e sua comentadora brasileira, Sandra Richter, além de Clarice Cohn e Gilles Brougère nos estudos sobre o brincar, a cultura e a educação. A metodologia apoia-se também em Gaston Bachelard, quanto ao método fenomenológico; as narrativas são utilizadas com fundamento em Walter Benjamin e Ecléa Bosi; Susan Sontag e Roland Barthes fundamentam a interpretação de imagens. A etapa atual da pesquisa é o levantamento bibliográfico de produções acadêmicas relacionadas à questão da pesquisa.

Palavras-chave – Imaginação criadora. Fenomenologia bachelardiana. Brincadeiras infantis.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.