A REESTRUTURAÇÃO NA EDUCAÇÃO A PARTIR DE 1.980

Maria das Dores Lúcia

Resumo


Este texto apresenta o desenvolvimento de estudos bibliográficos relacionados à Reestruturação na Educação a partir de 1.980. A partir desse entendimento procura-se focar em análises, revisão, questionamentos, autocríticas quanto às inovações tecnológicas, políticas e educacional. Coloca-se as interferências na educação e sociedade quanto às reformas educativas, políticas públicas, atuação do profissional docente e suas competências nas transformações da realidade atual. As mudanças sociais e políticas provocadas pela globalização exigem do profissional da educação, novos olhares. Hoje as tecnologias avançadas oferecem mais chances de empregabilidade e sucesso aos que desenvolvem as competências necessárias para essa nova realidade. Nesse sentido, diante das transformações e das necessidades emergentes da sociedade, as políticas públicas vem demonstrando forte impacto dentro da educação. A preparação para o enfrentamento dessas mudanças vem sendo refletidas e debatidas. A abordagem tecnológica impõe desafios diante das práticas pedagógicas que resultem efetivamente em um trabalho produtivo frente à realidade atual. Porém, faltam planejamento e controle no desenvolvimento de políticas que realmente atendam as reais necessidades educativas. Assim, a busca pelo desenvolvimento de novas competências se torna necessária para o convívio e domínio de novas práticas. Cabe ao profissional da educação ter essa visão e formar-se continuamente para atender à nova demanda educacional junto às novas tecnologias rumo a novos saberes.

Palavras-chave: Educação e Competência. Conhecimento. Inovações Tecnológicas. Políticas Públicas.


Texto completo: PDF

Apontamentos