EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: UMA REFLEXÃO SOBRE O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO NO BRASIL E A ESCOLA A TEMPO INTEIRO EM PORTUGAL

Marília Beatriz Ferreira Abdulmassih, Antonio Chizzotti

Resumo


Dentro do contexto da análise da escola e das políticas públicas educacionais, é que despertamos o interesse em desenvolver essa pesquisa, realizando um estudo comparativo, fundamentado teórico-conceitual e empiricamente, das políticas públicas de ampliação da jornada escolar através da análise dos Programas Mais Educação no Brasil e Escola a Tempo Inteiro em Portugal. A pesquisa foi desenvolvida durante o nosso período de estágio científico avançado na Universidade do Minho, no Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior- PDSE, financiado pela CAPES. Para efetivação da mesma, optamos pela utilização dos pressupostos teórico-metodológicos da pesquisa qualitativa, utilizando como estratégia de investigação, o estudo de caso. Nossos resultados ainda são muito tímidos, pois estamos em tempo de estudos, coleta de dados, ressignificação de conceitos e de novas aprendizagens. Numa pequena reflexão, podemos acreditar que a ampliação do tempo pedagógico permitiu à escola, enquanto espaço social de apropriação, elaboração e reelaboração de conhecimento, incorporar em seu currículo atividades para o desenvolvimento de competências cognitivas e atitudinais necessárias para uma formação cidadã. Sem antecipar ou precipitar as nossas conclusões, visto que ainda estamos em fase de coletas de dados, que Portugal, apesar de ainda estar em 27º lugar nas avaliações do PISA, já está muito a frente em termos de políticas educacionais de ampliação da jornada escolar e avanços na educação em relação ao Brasil, ressalvando as dificuldades, os momentos e as experiências bem sucedidas dos dois países.

Palavras-chave: Mais Educação. Escola a Tempo Inteiro. Ampliação da jornada escolar. Políticas Públicas


Texto completo: PDF

Apontamentos