OPÇÕES METODOLÓGICAS NAS PESQUISAS EM EDUCAÇÃO NO CENTRO-OESTE, PERÍODO 2006-2007

Elton Antônio Alves Pereira, Sueli Teresinha de Abreu Bernardes

Resumo


Este texto tem como tema o estudo de caso enquanto opção metodológica nas pesquisas em educação no Centro-Oeste, período 2006-2007, trazendo as contribuições de Yin (1994 e 2005) e de André (1984 e 2005), entre outros. O objetivo é identificar como e com que frequência o estudo de caso é utilizado nas teses e dissertações sobre o professor no Centro-Oeste. Neste trabalho, caracteriza-se o estudo de caso e sua aplicação na pesquisa em educação e analisam-se os dados coletados em um estudo interinstitucional. Do total de produções investigadas 62% se aproximam ou utilizam o estudo de caso sendo que essa realidade não se repete quando se observa cada instituição isoladamente. As análises revelam que os pesquisadores adotam uma estratégia de triangulação para a coleta de dados que são obtidos em ocasiões, circunstâncias e por pessoas diversas, os quais, ao final, são confrontados. Com relação aos procedimentos há que se ressaltar que análise de documentos e entrevista semi-estruturada aparecem em maior número de produções seguidos por questionário e observação. Em relação ao referencial teórico são poucos os pesquisadores que apresentam os autores que embasam o tipo de pesquisa e procedimentos escolhidos, apresenta-se predominância da leitura das obras de Marli André (1986, 2001; 2003 e 2005). Considera-se que embora constitua uma opção metodológica que se adapta bem a diversas situações da pesquisa educacional, contribuindo para a construção de saberes e valiosos insights sobre o campo pedagógico, o estudo de caso pode, no entanto, levar a resultados irrelevantes, se mal utilizado.

Palavras-chave: Pesquisa em educação. Estudo de caso. Professor.


Texto completo: PDF

Apontamentos