CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Telma Sara Q Matos, Vilma Lení Nista Piccolo

Resumo


O conhecimento que forma um profissional nunca pode ser produzido por uma única área. É necessário apoiar-se em conteúdos de áreas afins que forneçam subsídios para completar a formação. Assim também se dá com a Educação Física (EF), que busca nas ciências humanas, sociais e biológicas, apoio para formar um professor, em diversas dimensões do conhecimento. Com o objetivo de refletir sobre a influência que as disciplinas da área da Psicologia têm na formação do professor de EF, foram analisadas 141 grades curriculares dos 167 cursos de Licenciatura em EF, oferecidos pelas Instituições Ensino Superior do Estado de São Paulo. Verificou-se que há uma grande parcela de contribuição da Psicologia, sendo: 44,5% disciplinas de Psicologia da Educação; 25,5% são voltadas às questões do Desenvolvimento; 25,5% apresentam fatores psicológicos ligados à EF e 24,1% referem-se à Aprendizagem. Cada uma delas reflete realidades da sociedade, o que implica na adoção de práticas aplicadas durante a formação. É preciso que os futuros professores de EF tenham ciência dos obstáculos psicológicos que envolvem a docência para enfrentá-los em suas práticas pedagógicas. Essas disciplinas de Psicologia servem de suporte para uma atuação docente. A Psicologia configura-se na formação do professor de EF, no intuito de contribuir na valorização do indivíduo, das questões subjetivas, das relações sociais, na compreensão do ser, do outro, das inter-relações pessoais, abrindo possibilidade de extensa multiplicidade, de estudos e pesquisas.

Palavras-chave: Formação de professor. Educação Física. Psicologia.


Texto completo: PDF

Apontamentos