INTERDISCIPLINARIDADE, ARTE E CULTURA POPULAR NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

Leonardo Marcelino, Sueli Teresinha de Abreu Bernardes

Resumo


Este texto relata atividades de iniciação científica no Observatório da Educação Interdisciplinaridade na Educação Básica: estudos por meio da arte e da cultura popular, financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizado na Universidade de Uberaba-UNIUBE. O objetivo é identificar menções à interdisciplinaridade, arte e cultura popular na legislação e documentos oficiais que expressam políticas educacionais. As questões norteadoras são: há menção às práticas interdisciplinares, à arte e à cultura popular nas legislações e documentos oficiais na esfera federal relacionadas à educação básica? Se sim, quais são e o que preveem? Qual é o conceito de interdisciplinaridade? A metodologia abrange um levantamento bibliográfico e uma pesquisa documental. Os resultados são quantificados por ocorrência e analisados qualitativamente. Os documentos são obtidos pelo portal do Ministério da Educação. Os pressupostos teóricos que embasam as análises das políticas educacionais para a educação básica são Garcia (2008) e Dourado (2007); interdisciplinaridade, Fazenda (1999, 2002, 2003, 2008); cultura popular, Brandão (1985, 2002). A interdisciplinaridade e as relações arte e educação são objetos de leitura a partir do referencial teórico de Barbosa (2008, 2012). Os resultados iniciais abrangem leitura da Constituição Federal Brasileira, Lei de Diretrizes e Bases da Educação 9.394/96, Plano Nacional de Educação (lei 10.172/01), Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) da educação básica e Diretrizes Curriculares Nacionais. Iniciou-se com um estudo da bibliografia escolhida. Os dados, apesar de iniciais, apontam a necessidade de compreensão dos conceitos para identificá-los nos documentos.

Palavras-chave: Interdisciplinaridade. Arte e Cultura Popular. Políticas Educacionais. Educação Básica.


Texto completo: PDF

Apontamentos