BRINCADEIRAS INFANTIS DE ONTEM EM ESPAÇOS ESCOLARES E NÃO ESCOLARES

Meire Luci Bernardes Silva Machado

Resumo


O presente trabalho traz como tema “A importância do conceito bachelardiano de imaginação material para a análise de brincadeiras infantis de ontem”, buscamos fazer um ensaio de revisão da literatura sobre o brincar (estado da arte). O objetivo é compreender o sentido das brincadeiras infantis de ontem, ressaltando a importância da imaginação material na relação com os quatro elementos da natureza no brincar das crianças brasileiras. Pesquisas atuais mostram a importância de resgatar as brincadeiras infantis na educação e socialização da infância, pois brincando e jogando a criança estabelece vínculos sociais, cultiva a fantasia, amizade e desenvolvimento de suas habilidades motoras, enfocando o papel da imaginação material no ato de brincar, na perspectiva bachelardiana. Para o estudo da imaginação material, identificar e caracterizar as brincadeiras infantis de ontem das crianças brasileiras buscou-se um referencial teórico em Bachelard (1985,1997, 2001, 2008), Barbosa e Bulcão (2004), Priore (2010) e Kishimoto (2011), Fernandes (1961). Em uma abordagem qualitativa, como a entendem Lüdke e André (1986). O procedimento metodológico utilizado é o estudo do estado da arte. Ao reconhecer a importância do brincar como interação da criança com o mundo, considera-se relevante identificar nas brincadeiras infantis de ontem a dimensão da imaginação material produzida pelo encontro íntimo e vivido na ação lúdica. A ação do brincar está baseada no fazer, acompanhada de uma multiplicidade de imagens que permitem inúmeras possibilidades de sensações e criações definidas pela matéria na educação escolar no sentido bachelardiano.

Palavras-chave – Brincadeiras infantis. Imaginação material. Gaston Bachelard. Educação escolar


Texto completo: PDF

Apontamentos