A CRIAÇÃO DE UM JOGO DIGITAL PARA O CONTEXTO MUSEAL

Talita Martins Faria Marques, Daniela Franco Carvalho

Resumo


Museus são instituições promotoras de atividades de cunho educativo, que visam despertar o interesse da sociedade para os mais diversos temas, divulgando uma cultura científica que não está presente, ou não é percebida, no cotidiano de muitos de nós. Para atingir seu público, as equipes museais lançam mão de diversas atividades e recursos que colocam o visitante como sujeito em um processo de descoberta, que o permitem interagir com a exposição e descobrir o que está por trás dela. Os jogos digitais se mostram como possíveis potencializadores do papel educativo dos museus por apresentarem características que permitem a interação do visitante, ao mesmo tempo em que o envolve em um contexto que traz um recorte da realidade. Neste estudo, propomos a criação de um game para fins de divulgação científica em um museu, levando em consideração as características que são destacadas por pesquisadores da área de aprendizagem baseada em jogos como sendo importantes para que os jogos digitais sejam atrativos e interessantes. Apresentamos aqui os resultados preliminares da criação de um jogo digital para fins de divulgação científica no Museu de Biodiversidade do Cerrado, Uberlândia – MG, analisando a complexidade das interações entre os diferentes envolvidos neste processo e as modificações que o recurso sofreu no contato com diferentes profissionais, através de uma análise descritiva e interpretativa de cada fase dessa construção.

Palavras-chave: Game. Divulgação científica. Museu de Biodiversidade do Cerrado.


Texto completo: PDF

Apontamentos