A ESTIGMATIZAÇÃO DE ALUNOS AGRESSORES EM SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIA ESCOLAR: UMA REFLEXÃO A PARTIR DA EDUCAÇÃO BÁSICA

Telma Aparecida da Silva Santos, Fernanda Telles Márques

Resumo


Este resumo apresenta resultados parciais de uma pesquisa de mestrado, que integra um projeto de pesquisa maior intitulado: “Produção social da diferença e negação da alteridade: um estudo da violência simbólica nas relações escolares”, em desenvolvimento com o apoio do Observatório da Educação- OBEDUC/CAPES. O objetivo do presente trabalho é discutir a questão da estigmatização de alunos agressores em situações de violência escolar ocorridas na Educação Básica, tendo como referência as percepções dos professores. A metodologia empregada consiste na pesquisa bibliográfica, pela qual puderam ser colocados em cruzamento estudos sobre estigmatização e violência simbólica realizados pela perspectiva teórica de Erving Goffman (1982) e Pierre Bourdieu (1975), bem como foram discutidas, a partir de autores como Fante (2005), Abramovay (2002) e Sposito (1998) diversas facetas da relação escola-violência.

Texto completo: PDF

Apontamentos