TERMOS ACESSÓRIOS DA ORAÇÃO: REFLEXÃO SINTÁTICO-SEMÂNTICA EM LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO MÉDIO DA CIDADE DE UBERABA-MG

Henrique Campos Freitas, Juliana Bertucci Barbosa

Resumo


O presente trabalho visa investigar o ensino dos “Termos Acessórios da Oração”, classificação proposta pela Nomenclatura Gramatical Brasileira (NGB), em livros didáticos do Ensino Médio de três escolas da rede pública de Uberaba-MG. Partimos do princípio que um dos objetivos da escola é ensinar o português padrão, ou pelo menos criar condições para que ele seja aprendido. Dessa forma, partindo das perspectivas teóricas desenvolvidas por Neves (2000, 2010, 2012), Travaglia (2003, 2006), Sautchuk (2004), Carone (2006), Perini (2008, 2010), dentre outros, objetivamos propor um “outro” olhar para os termos acessórios da oração, não baseado somente na gramática tradicional, mas também em estudos sintático-semânticos reflexivos que busquem a aprendizagem em situações reais de uso da língua. Cabe à escola o papel de conscientizar o aluno da necessidade de conhecer e usar, convenientemente a norma padrão e de promover o reconhecimento da existência de outros modos de falar, tão válidos quanto o seu e que podem enriquecê-lo. Não queremos julgar nenhum material ou identificar aquele ideal, mas que existam e sejam privilegiadas as relações sintático-semânticas e que os professores tornem seus alunos capazes de refletir sobre a língua e sua estrutura, em diversas situações de comunicação, sabendo que aquele elemento sintático tem seu papel, podendo desempenhar várias funções em relação aos elementos dentro dos sintagmas. No entanto, o que se tem observado, de um modo geral, no cotidiano escolar, é que o olhar para a língua, de modo a refletir sobre a sua estruturação, ainda está reduzido a uma tarefa meramente classificatória.

Palavras-chave: ensino. língua portuguesa. livro didático. termos acessórios da oração.


Texto completo: PDF

Apontamentos