O IMAGINÁRIO SOBRE A APRENDIZAGEM DO INGLÊS EM ALUNOS DE UM CURSO DE LETRAS

Marcelo Silva, Sueli Teresinha de Abreu Bernardes, Gustavo Araújo Batista

Resumo


Esta pesquisa tem por objetivos descrever e compreender como se caracteriza a cultura de aprender o inglês como segunda língua em alunos de um curso de Letras. Para isso, investigam-se o que os alunos propõem em seu imaginário sobre como aprender a língua inglesa, o que eles dizem ser necessário fazer, o que fazem realmente para aprender e o que a literatura pertinente e atual propõe. O embasamento teórico é formado a partir dos estudos sobre cultura no contexto educacional (ERICKSON, 1984, 1986, 1987, 1987a), culturas de ensinar (FEINAM-NENSER &FLODEN, 1986), a cultura de aprender (ALMEIDA FILHO, 1993) e crenças dos aprendizes de línguas (WENDEN, 1986, 1987); os conceitos sobre imaginação criadora (BACHELARD, 1990, 1996). Em uma abordagem qualitativa, com características de um estudo transversal exploratório, que trata de uma sondagem inicial em um momento peculiar (SAMPIERI, COLLADO, LUCIO, 2006), propõem-se o uso de narrativas apoiado em Bosi (2003). Os estudos encontram-se em fase de levantamento bibliográfico e de leituras cruzadas do referencial teórico-metodológico.

Palavras-chave – Cultura e educação. Imaginário. Aprendizagem de Inglês.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.