DOCÊNCIA EM CONTEXTOS DE DIVERSIDADE: PROFISSIONALIDADES E PRÁTICAS MULTICULTURAIS

Charles Maycon Almeida Mota, Nádia Barros Araujo, Ana Lucia Gomes Silva

Resumo


Este artigo apresenta reflexões acerca da inserção da diversidade cultural nas práticas de sala de aula, tomando-a sob um enfoque multicultural, potencializador de abordagens educativas que se centrem nas discussões e demandas da realidade atual. A dimensão da profissionalidade docente é vista como elemento central para esta mudança de lugar que a cultura tem começado a receber no espaço escolar. Todas as discussões são norteadas, metodologicamente, pelo dispositivo da entrevista narrativa realizada com um professor da Educação Básica bem como, respaldada em teóricos que tratam das temáticas: Formação docente, multiculturalismo, diversidade e identidade. No decorrer das reflexões tecidas no entrelace empiria-teoria com discussões que promoverão grandes reflexões e investimentos na relação entre Docência e Práticas Multiculturais no cenário educacional do país.


Referências


ABRAMOWICZ, A.; RODRIGUES, T.C.; CRUZ, A.C.J. A diferença e a diversidade na educação. Contemporânea, São Carlos, n. 2, p. 85-97, ago.-dez. 2011.

BHABHA, H. K. O local da cultura. 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

BRASIL. Lei nº. 9.645, de 10 de março de 2008. Regula a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. In: Planalto. Legislação Republicana Brasileira. Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2014.

CANDAU, V. M. F. Diferenças culturas, cotidiano escolar e práticas pedagógicas.Currículo sem Fronteiras, v.11, n.2, pp.240-255, Jul/Dez 2011.

CANEN, A.. O multiculturalismo e seus dilemas: implicações na educação. Revista Comunicação & Política, v. 25, n. 2, 2007. p. 91-107. Disponível em: . Acesso em: 25 de ago. 2014.

CONTRERAS, J. A autonomia de professores. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

DOMINICÉ, P. O processo de formação e alguns dos seus componentes relacionais. In: FINGER, M.; NÓVOA, A. (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014. p. 77-90.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 8 ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

GATTI, B. A. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Liber livro, 2007.

GATTI, B. A; BARRETO, E. S. de S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

GIDDENS, A.As conseqüências da modernidade. São Paulo: Unesp, 1991.

IVENICKI, A; CANEN, A. G. Metodologia da Pesquisa: rompendo fronteiras curriculares. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2016.

MACEDO, R. S. Currículo, diversidade e equidade: luzes para uma educação intercrítica.

Salvador: EDUFBA, 2007.

MCLAREN, P. Multiculturalismo crítico. São Paulo: Cortez. Tradução de Bedel OrofinoSchaefe.2000.

NÓVOA, A. Profissão professor. Porto, Portugal: Porto Editora, 1999.

READY, C. H. Educar em la diversidade cultural: aprendizajes desde laexperiencia inovadora em América Latina. Revista Latinoamericana de Educación Inclusiva. V.2. UNESCO/OREALC. Santiago de Chile, 2008.

SILVA, T. T. Identidade e diferença : a perspectiva dos estudos culturais. 10 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.


Texto completo: PDF

Apontamentos