Políticas Indutoras de Educação Integral: uma revisão sistematizada

Autores

  • Ediane Sena Almeida Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Maria Lília Imbiriba Sousa Colares Universidade Federal do Oeste do Pará

DOI:

https://doi.org/10.31496/rpd.v22i47.1476

Palavras-chave:

Política educacional, educação integral , FEPAE_NNE

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar o estudo da produção do conhecimento sobre a temática das políticas indutoras de educação integral publicada nos periódicos vinculados ao Fórum de Editores da área de Educação Norte Nordeste/FEPAE-NNE, no período de 2017 a 2020. Utilizou-se a metodologia do tipo revisão sistemática, de caráter bibliográfico, com uma abordagem qualitativa. Os dados foram coletados nos sites dos periódicos supracitados. Foram identificados 49 periódicos vinculados ao FEPAE-NNE, dos quais sete foram incluídos pelo critério indexadores. Através da busca feita por palavras-chave, foram localizados 608 artigos. Após análise, dois periódicos foram excluídos. De forma que a análise final transcorreu sobre 30 artigos, distribuídos em 5 periódicos. Os resultados demonstram que houve uma queda das publicações sobre o tema no ano de 2020, 23 relatos de problemas para a implementação de políticas indutoras de educação integral referentes a organização escolar e uma lacuna, pois, das 30 pesquisas investigadas, apenas um artigo investigou o Programa Novo Mais Educação.

Biografia do Autor

Ediane Sena Almeida, Universidade Federal do Oeste do Pará

Acadêmica do curso de licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil - HISTEDBR/ UFOPA. Bolsista CNPq.

Maria Lília Imbiriba Sousa Colares, Universidade Federal do Oeste do Pará

Doutora em Educação pela UNICAMP. Docente do curso de Pedagogia, do Programa de Pós-graduação em Educação/Ufopa e do Programa de Pós-graduação em Educação da Amazônia/PGEDA, Associação em Rede, polo/Ufopa. Coordenadora Adjunta do PPGE/Ufopa e do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil – HISTEDBR/UFOPA”. É Vice coordenadora do Fórum de Editores de Periódicos de Educação das Regiões Norte e Nordeste Vice presidente da Região Norte da Sociedade Brasileira de Educação Comparada/SBEC (2020-2022). Bolsista do CNPq - Brasil (nº do processo 304018/2018-0). 

Referências

ALMEIDA, E. C. S. P. de; MORAES, L. C. S. de. Escola de tempo integral e formação docente: o que pensam os sujeitos sobre essa experiência. Práxis Educacional, v. 16, n. 37, p. 591-610, 2020. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4995. Acesso em: 28 mai. 2021.

ARAÚJO, R. M. L.. A Reforma do ensino médio do governo Temer, a educação básica mínima e o cerco ao futuro dos jovens pobres. HOLOS, v. 8, p. 219-232, dez. 2018. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/7065. Acesso em: 20 mai. 2021.

BRASIL. Lei Nº 13.005/2014: aprova o Plano Nacional de Educação (2014-2024). Brasília, 2014. Disponível em: http://www.proec.ufpr.br/download/extensao/2016/creditacao/PNE%202014-2024.pdf. Acesso em: 16 fev. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações pelas Emendas Constitucionais nº 1/1992 a 57/2008 e pelas Emendas Constitucionais de Revisão nº 1 a 6/1994. 31.ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2009. (Série textos básicos; n.51)

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 23 dez. 1996

COLARES, A. A.; OLIVEIRA, G. N. C.. Educação integral em escola pública de tempo integral: percepções de estudantes. Práxis Educacional, v. 14, n. 30, p. 312-329, 2018. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4376. Acesso em: 28 mai. 2021.

COSTA, A. B.; ZOLTOWSKI, A. P.. Como escrever um artigo de revisão sistemática. In: KOLLER, S. H.; COUTO, M. C. P. P.; VON HOHENDORFF, J. (Orgs.) Manual de produção científica. Porto Alegre: Penso, 2014. p. 55-70.

ESCOBAR, H.. Orçamento 2021 condena ciência brasileira a "estado vegetativo". Jornal da USP. 2020. Disponível em: https://jornal.usp.br/universidade/politicas-cientificas/orcamento-2021-coloca-ciencia-brasileira-em-estado-vegetativo/ . Acesso em 14 dez. 2021.

FIALHO, L. M. F.; SOUSA, F. G. A. de; FREIRE, V. C. C.. Formação continuada de professores: o que se publica no Norte e Nordeste?. Revista Exitus, v. 10, n. 1, p. e020038, 2020. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1286. Acesso em: 24 mar. 2021.

GADOTTI, M.. Educação Integral no Brasil: inovações em processo. Educação cidadã 4. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2009. Disponível em: http://projetos.paulofreire.org:8080/jspui/bitstream/7891/539/1/FIPF_2009_EDL_01_009.pdf. Acesso em: 14 dez. 2021.

GANZELI, P.. Reforma administrativa da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (2011), Programa Ensino Integral (2012): administração pública gerencial em processo. Revista Exitus, v. 9, n. 3, p. 33-58, 2019. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/930. Acesso em: 18 mai. 2021.

GARBELINI NETO, G.; SILVA, A. S. da. Educação (em tempo) Integral: o Programa Mais Educação numa escola do campo no município de Corumbá/MS. Revista Brasileira de Educação do Campo, v. 4, p. e5387, 24 abr. 2019.

GOMES, M. A. de O.. O programa Mais Educação em Maringá: apontamentos iniciais da proposta burguesa de educação integral. Revista Exitus, v. 8, n. 3, p. 58-86, 2018. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/639. Acesso em: 18 mai. 2021.

GOMES, T. C.; COLARES, M. L. I. S.. A política de educação integral em tempo integral: a perspectiva dos professore. Práxis Educacional, v. 15, n. 31, p. 313-332, 2019. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4675. Acesso em: 28 set. 2021.

GUIMARÃES, K. R. C.; SOUZA, M. de F. M. de. Educação integral em tempo integral no Brasil: algumas lições do passado refletidas no presente. Revista Exitus, v. 8, n. 3, p. 143-169, 2018. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/642. Acesso em: 22 mar. 2021.

GUIMARÃES, T. C. de A.; BERNADO, E. da S.. O tempo e sua essencialidade na escola de tempo integral. Revista Educação em Questão, v. 58, n. 58, 16 out. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/21906. Acesso em: 14 dez. 2021.

IFRN. Revista Holos. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS. Acesso em: 25 de jun. 2021.

JACOMELI, M. R. M.; BARÃO, G. de O. D.; GONÇALVES, L. S.. A política de educação integral no Brasil e suas relações com as diretrizes da conferência de Jomtien. Revista Exitus, v. 8, n. 3, p. 32-57, 2018. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/638. Acesso em: 24 mar. 2021.

JUSTINO, É. F.; SANT’ANNA, P. A.. Programa Mais Educação: diálogos partindo da percepção de pais de estudantes de uma comunidade rural. Revista Brasileira de Educação do Campo, v. 2, n. 1, p. 389-410, 29 jun. 2017.

MACHADO, C.. Qualidade do ensino e escola de tempo integral. Práxis Educacional, v. 15, n. 31, p. 333-346, 2019. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4676. Acesso em: 28 mai. 2021.

MACHADO, C.; FERREIRA, L. B.. Educação integral e escola de tempo integral: mapeamento da produção científica em periódicos (2008 a 2017). Revista Exitus, v. 8, n. 3, p. 87-112, 2018. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/640. Acesso em: 18 mai. 2021.

MACIEL, A. C.. Marx e a politecnia, ou: do princípio educativo ao princípio pedagógico. Revista Exitus, v. 8, n. 2, p. 85-110, 2018. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/530. Acesso em: 18 mai. 2021.

MACIEL, A. C.; SILVA, C. A. da; FRUTUOSO, C.. O conceito de educação integral e as possibilidades da educação integral politécnica em Manaus. Práxis Educacional, v. 15, n. 32, p. 174-204, 2019. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5050. Acesso em: 28 mai. 2021.

MESSA, E. et al. Escola de tempo integral versus formação humana integral: experiências de uma escola do município de campinas, São Paulo. Cad. CEDES, Campinas, v. 39, n. 108, p. 193-208, ago. 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622019000200193&lng=en&nrm=iso . Acesso em: 22 mar. 2021.

OLIVEIRA, D. A.; SANTOS, K. A. dos. Políticas de formação docente e a educação em tempo integral. Práxis Educacional, v. 14, n. 28, p. p.16-40., 2018. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/3412. Acesso em: 28 mai. 2021.

OLIVEIRA, L. M. de; TORISU, E. M.; BOSCO, C. S.. “Eu me senti assim, no meio dos professores de geografia e de português, eu ali pequenininha no meio dos dois, doida para aprender junto”: reflexões sobre o desenvolvimento profissional na construção de oficinas de Matemática no contexto da Educação Integral. Revista Exitus, v. 9, n. 5, p. 475-502, 2019. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1115. Acesso em: 18 mai. 2021.

OLIVEIRA, N. et al. Experimentações escolares da política de educação integral e(m) Tempo Integral: uma análise das práticas efetivadas em escolas públicas de Belém - PA. Revista Brasileira de Educação do Campo, v. 5, p. e10868, 4 dez. 2020.

PARENTE, C. da M. D.. Atividades extracurriculares e políticas de ampliação da jornada escolar: comparação entre Brasil e Espanha. Práxis Educacional, v. 16, n. 41, p. 567-590, 2020. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6638. Acesso em: 28 mai. 2021.

RINALDI, R. P.; RINALDI, J. G. S.. A formação e a prática de oficineiros em escolas com jornada ampliada. Revista Exitus, v. 10, n. 1, p. e020026, 2020. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1250. Acesso em: 18 mai. 2021.

ROVERONI, M.; MOMMA, A. M.; GUIMARAES, B. C.. Educação integral, escola de tempo integral: um diálogo sobre os tempos. Cafajeste. CEDES, Campinas, v. 39, n. 108, p. 223-236, ago. 2019. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622019000200223&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 22 de mar. 2021.

SANTOS, W. J. dos; SILVA, I. P. da. Revisão acerca dos temas alfabetização científica e ensino por investigação. Educa: Revista Multidisciplinar em Educação, Porto Velho, v. 5, n. 12, p. 138-150, 2018. Disponível em: http://www.periodicos.unir.br/index.php/educa/article/view/3344. Acesso em: 14 dez. 2021.

SAMPAIO, R.F.; MANCINI, M.C.. Estudos de revisão sistemática: um guia para sintética criteriosa da evidência. Rev. Bras. Fisioter, São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, fev. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141335552007000100013&lng=en&nrm=iso . Acesso em: 22 de mar. 2021.

SCHMITZ, H.; SOUZA, B. N.; CONCEIÇÃO, J. L. M. da. O conceito de avaliação da aprendizagem no programa novo mais educação. Práxis Educacional, v. 15, n. 32, p. 225-250, 2019. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5053. Acesso em: 28 mai. 2021.

SCHMITZ, H.; SILVA, A. S. de A. da.; ALMEIDA, T. G. S.; KAMSKI, I. K.. A cooperação multiprofissional no planejamento pedagógico da educação em tempo integral: um estudo descritivo de quatro escolas municipais de Lagarto-SE. Revista Exitus, v. 9, n. 3, p. 339-364, 2019. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/922. Acesso em: 18 mai. 2021.

SILVA, A. G. A. da. Políticas de ensino integral na América Latina. Revista Educação em Questão, v. 55, n. 46, p. 84-105, 19 dez. 2017.

SILVA, N. F. da.; COLARES, M. L. I. S.. A educação integral no Oeste do Pará: o estado do conhecimento a partir das dissertações do PPGE-UFOPA. Práxis Educacional, v. 16, n. 39, p. 379-394, 2020. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6386. Acesso em: 28 mai. 2021.

SILVA, R. M. da.; SALES, A.. Escola em tempo integral no campo: conflitos de ideias. Revista Brasileira de Educação do Campo, v. 2, n. 2, p. 773-792, nov. 2017.

SOUZA, M. M. de; SOARES, G. H. M.. Os mercadores da educação e as concepções empresariais presentes nos programas de educação integral. Revista Exitus, v. 8, n. 3, p. 113-142, 2018. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/641. Acesso em: 18 mai. 2021.

SOUZA, M. M. de; GOMES, M. A. de O.. A educação integral na URSS: experiências de Makarenko na colônia Gorki e na comuna DzerjinskI. Práxis Educacional, v. 15, n. 32, p. 297-315, 2019. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5056 Acesso em: 28 mai. 2021.

SOUZA, R. de C. de. Formação humana e social a partir da escola. Revista Educação em Questão, v. 57, n. 52, 27 fev. 2019.

UECE. Revista Educação & Formação. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/index. Acesso em 25 de jun. 2021.

UESB. Revista Práxis Educacional. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/index. Acesso em 25 de jun. 2021.

UFOPA. Revista Exitus. Santarém: PA, 2021. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus. Acesso em 24 de jun. 2021.

UFRN. Revista Educação em questão. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao. Acesso em 25 de jun. 2021.

UFS. UFAL. Revista EDaPECI. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/edapeci. Acesso em 25 de jun. 2021.

UFT. Revista Brasileira de Educação do Campo. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/campo/index. Acesso em 25 de jun. 2021.

VASCONCELOS, C. R. A.; ROCHA, S. H. X.. A política de educação em tempo integral, perspectivas e aproximações com a Educação do Campo. Revista Brasileira de Educação do Campo, v. 5, p. e6632, 28 out. 2020.

VASCONCELOS, M. O. de; NUNES, M. C. X. M.; ROCHA, S. H. X.. Educação integral de tempo integral: diagnóstico da implantação em escola do campo. Práxis Educacional, v. 15, n. 32, p. 337-357, 2019. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5058. Acesso em: 28 mai. 2021.

Downloads

Publicado

2022-12-04

Como Citar

Sena Almeida, E., & Imbiriba Sousa Colares, M. L. (2022). Políticas Indutoras de Educação Integral: uma revisão sistematizada. Revista Profissão Docente, 22(47), 01–23. https://doi.org/10.31496/rpd.v22i47.1476

Edição

Seção

Dossiê - Educação Integral