Educação física e os esportes paralímpicos: experiência de adaptação para as aulas do ensino médio

Autores

  • Mayla dos Santos de Oliveira Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT, Brasil
  • Larissa Beraldo Kawashima Instituto Federal de Mato Grosso – IFMT, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31496/rpd.v24i49.1591

Palavras-chave:

Escola, Modalidades paralímpicas, Proposta pedagógica, Educação Física

Resumo

Os esportes paralímpicos são uma ferramenta muito importante de inclusão para sociedade, destacando-se no ambiente escolar como conteúdos da educação física. O objetivo deste relato de experiências é apresentar uma unidade didática aplicada para turmas do ensino médio integrado ao técnico em secretariado do Instituto Federal de Mato Grosso, bem como a avaliação da proposta pedagógica feita pelos estudantes participantes da pesquisa. A pesquisa foi dividida em três etapas: construção da proposta pedagógica; intervenção; e avaliação. A proposta buscou refletir sobre a inclusão social de pessoas com deficiência, trazendo o contexto histórico do esporte paralímpico, a sua importância, as diferentes modalidades, apresentou atletas paralímpicos e propôs aos estudantes analisarem os espaços da instituição e a possibilidade de mobilidade da pessoa com deficiência. Contribuiu com a formação dos estudantes, que futuramente poderão ser profissionais atuantes nas diferentes áreas da sociedade, pensando políticas públicas, colaborando com a reabilitação e educação para pessoas com deficiência.

Biografia do Autor

Mayla dos Santos de Oliveira, Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT, Brasil

Graduada em Licenciatura em Educação Física pelo IFMT - Cuiabá, acadêmica do programa de Pós - Graduação em Educação Física (PPGEF) da UFMT. Integrante do Grupo de estudos e pesquisas em Educação Física no Ensino Médio Profissionalizante – GEPEFEP.

Larissa Beraldo Kawashima, Instituto Federal de Mato Grosso – IFMT, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Mato Grosso. Possui Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Unesp (2002), Especialização em Pedagogia do Esporte Escolar pela UNICAMP (2004), Especialização em Educação Física Escolar pela CEUCLAR (2007), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (2010). Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - IFMT - campus Cuiabá e do Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT. É docente colaboradora do Programa de Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional - ProEF com polo na Faculdade de Educação Física da UFMT. É líder do Grupo de estudos e pesquisas em Educação Física no Ensino Médio Profissionalizante - GEPEFEP.

Referências

ALEXANDRE, M. G.; KAWASHIMA, L. B. A inclusão social de pessoas com deficiência como tema das aulas de Educação Física do IFMT. In: KAWASHIMA, L. B.; GODOI, M.; MARTINS, E. (org.). Educação física no ensino médio integrado da rede federal: compartilhando experiências. [e-book]. Cuiabá-MT: EdUFMT Digital, 2021, p. 92-108.

AGUIAR, J. S. de; DUARTE, É. Educação inclusiva: um estudo na área da educação física. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 11, n. 2, p. 223-240, ago-2005.

ARAÚJO, P. F. de. Desporto adaptado no Brasil: origem, institucionalização e atualidade. 1996. Tese (doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física. Campinas, 1997.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação física / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997. 96p.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC / SEF, 1998. 114 p.

COMITÊ PARALÍMPICO BRASILEIRO. Regulamento Geral. São Paulo, 2021.

CORTELLA, M. S. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez/Inst. Paulo Freire, 2000.

COSTA, A. M. da; SOUSA, S. B. Educação física e esporte adaptado: história, avanços e retrocessos em relação aos princípios da integração/inclusão e perspectivas para o século XXI. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 25, n. 3, p. 27-42, 2004.

FRUG, C. S. Educação Especial, Educação Física e Inclusão. In: MOREIRA, E. C. Educação Física Escolar: desafios e propostas I. 2. ed. Jundiaí: Fontoura, 2009, p. 229-239.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de administração de empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63, Mar/Abr, 1995.

GONZÁLEZ, F. J.; FENSTERSEIFER, P. E. Entre o “não mais” e o “ainda não”: pensando saídas para o não lugar da EF escolar II. Cadernos de Formação RBCE, p. 10-21, mar. 2010.

KAWASHIMA, L. B. Sentidos e significados da educação física para os alunos do IFMT – Campus São Vicente: a pesquisa-ação como forma de construção coletiva de conhecimentos. 2018. 723 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, Cuiabá, 2018.

MALDONADO, D. T.; BOCCHINI, D. Prática pedagógica diferenciada nas aulas de educação física: os esportes adaptados na escola pública. Revista Mineira de Educação Física, v. 23, n. 2, p. 160-173, 2015.

RODRIGUES, H. de A.; DARIDO, S. C. As três dimensões dos conteúdos na prática pedagógica de uma professora de Educação Física com mestrado: um estudo de caso. Revista da Educação Física/UEM, v. 19, n. 1, p. 51-64, 1. trim. 2008.

SILVA, A. F. da. A inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais: deficiência física. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2006.

SORIANO, R. R. Manual de pesquisa social. Petrópolis: Vozes, 2004.

UNESCO. Declaração de Salamanca e enquadramento da ação na área das necessidades educativas especiais. Lisboa: IIE, 1994.

VELTRONE, A. A, A inclusão escolar sob o olhar dos alunos com deficiência mental. 123f., São Carlos. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

PARIS 2024. Une chorégraphie Originale par Sadeck Waff. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=XCdsIkQqAmE Acesso em: 09 maio 2023.

ZUANON, Á. C. A. O processo ensino–aprendizagem na perspectiva das relações entre: professor-aluno, aluno-conteúdo e aluno-aluno. Revista Ponto de Vista, v. 3, n. 1, p. 13-24, 2006.

Downloads

Publicado

2024-07-08

Como Citar

Oliveira, M. dos S. de ., & Kawashima, L. B. . (2024). Educação física e os esportes paralímpicos: experiência de adaptação para as aulas do ensino médio. Revista Profissão Docente, 24(49), 1–23. https://doi.org/10.31496/rpd.v24i49.1591