Os meios mediacionais na formação de licenciandos durante o ensino remoto: uma análise dos impactos afetivo-cognitivos sob enfoque histórico-cultural

Autores

  • Patricia Lopes Jorge Franco Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG http://orcid.org/0000-0002-7774-4089
  • Maria Tereza Almeida Pereira Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG

DOI:

https://doi.org/10.31496/rpd.v22i47.1443

Palavras-chave:

Meios mediacionais, Ensino Remoto, Impactos afetivo-cognitivos

Resumo

O artigo apresenta uma análise dos impactos afetivo-cognitivos dos meios mediacionais na formação dos licenciandos da UEMG-Unidade Ituiutaba, durante o ensino remoto emergencial, a partir do enfoque histórico-cultural, obtidos durante pesquisa de iniciação científica-PIBIC/CNPq. A pesquisa teve como objetivo identificar como tais meios mediacionais foram usados durante o ensino remoto e se contribuíram com o processo de formação do pensamento teórico-científico, bem como os impactos afetivo-cognitivos gerados. Caracterizou-se do tipo qualitativa, de natureza aplicada e descritiva, pois observou-se o fenômeno e sua problemática com vistas a torná-lo mais explícito no âmbito didático-pedagógico. Desenvolveu-se pelo método da lógica dialética de construção do conhecimento em Kopnin, os dados foram coletados por entrevista estruturada e disponibilizada de forma on-line aos estudantes dos quatro cursos de licenciaturas da unidade. Identificou-se as seguintes categorias de analíticas: recursos e funcionalidades do Teams; contribuição significativa para os licenciandos; sentimentos gerados; apropriações conceituais; interações sujeitos e objeto do conhecimento. Os elementos didático-pedagógicos das aulas e dos meios mediacionais mais usados pelos docentes foram questionários, tarefas e fóruns de discussão, seguidos do chat, canais e postagens. Todavia os recursos que mais impactaram de forma positiva o afetivo-cognitivo dos discentes foram o chat com 40%, as tarefas com 20%, os questionários com 14%, os fóruns com 9% e os canais com 6%.Palavras-chave: Meios mediacionais. Ensino Remoto. Impactos afetivo-cognitivos. Enfoque histórico-cultural

Biografia do Autor

Patricia Lopes Jorge Franco, Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG

Professora Ensino Superior-Nível VI; Grau A; Doutora em Educação. Coordenadora do curso de Licencitaura em Pedagogia da Unidade de Ituiutaba/UEMG. Lider do GEPRAI-Grupo de Estudo e Pesquisa em Práxis Pedagógica e InclusãoDepartamento de Educação e Linguagem

Maria Tereza Almeida Pereira, Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG

Licencianda em Pedagogia- Bolsista PIBIC-CNPq

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Edições 70. Lisboa Portugal. 1977

BARROS, D. M. V. Guia didático sobre as tecnologias da comunicação e informação. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Subsídios para credenciamento e funcionamento de instituições de educação infantil. Brasília, DF: MEC/SEF/ COEDI, 1998.

CASTELLS, Manoel. A cultura da virtualidade real: a integração da comunidade eletrônica, o fim de audiência de massa e o surgimento de redes interativas. IN:CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo. Santa Efigênia. Paz e Terra S/A. 2002, p.413-466.

CASTELLS, Manoel. Multimídia e a internet. IN:CASTELLS, M. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade Rio de Janeiro. Jorge Zahar Ed., 2003, p.155-169.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 6ª Edição. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

CASTELLS, M. Redes de Indignação e Esperança: movimentos sociais na era da Internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

CHEPTULIN, A. A dialética materialista: categorias e leis da dialé tica. Sao Paulo: ̃ Alfa-Omega, 2004.

DUARTE, N. A individualidade para-si: contribuição a uma teoria histórico-social da formação do individuo. Campinas: Autores Associados, 1993.

DUARTE, N. Educação escolar, teoria do cotidiano e a escola de Vigotski. Campinas: Autores Associados, 1996.

DUARTE, N. Educação escolar, teoria do cotidiano e a escola de Vigotski. 4 ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

FRANCO, P. L. J. O desenvolvimento de motivos formadores de sentido no contexto das atividades de ensino e estudo na escola pública brasileira. 2015. Tese de doutorado em Educação. Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

FRANCO, P. L. J. “O impacto afetivo-cognitivo dos meios mediacionais na formação do pensamento teórico-científico dos licenciandos da UEMG, no contexto da pandemia COVID-19 e do ensino remoto”. Proejto de pesquisa. Edital 03/2020 do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica-(PIBIC/UEMG/CNPq, 2020.

FRANCO, P. L. J. Desenvolvimento dos motivos formadores de sentido de professores e estudantes em conceitos matemáticos no ensino fundamental. IN: PUENTES, R.V. & LONGAREZI, A. M et. al. Enfoque histórico-cultural e aprendizagem desenvolvimental: contribuições na perspectiva do GEPEDI. Livro 1/(Série> Ensino desenvolvimental), Vol. 14 Editora Phillos Academy. Goiânia-GO. 2021. ISBN: 978-65-88994-48-1 Disponível em: http://www.phillosacademy.com

FRANCO, P. L. J., SOUZA, L. M. de A., & FEROLA, B. de C. (2019). Princípios didáticos e movimentos para uma “Obutchénie por Unidades”. Linhas Crí¬ticas, 24. https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.19820. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/19820. Acesso em 11 set.2021.

GUSSO, H. L., et.al. Ensino superior em tempos de pandemia: diretrizes à gestão universitária. Educ. Soc., Campinas, v. 41, e238957, 2020

HELLER, A. Cotidiano e história. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 1989.

HODGES, Charles et al. As diferenças entre o aprendizado online e o ensino remoto de emergência. Revista da escola, professor, educação e tecnologia, [S. l.], n. v. 2 (2020): Múltiplas Perspectivas para Fortalecer o Aprendizado, 1 jun. 2020. Disponível em: http://escribo.com/revista/index.php/escola/article/view/17/16. Acesso em: 10 out. 2020

KOPNIN, P. V. A dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira S. A., 1978.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

LONGAREZI, A. M. Gênese e constituição da Obutchénie Desenvolvimental: expressão da produção singular-particular-universal enquanto campo de tensão contraditória. Santa Maria. Educação, b.45, 2020.

LONGAREZI, A. M; FRANCO, P. L. J. Atividade pedagógica na unidade significado social-sentido pessoal. In: LONGAREZI, A. M.; PUENTES, R. V. Fundamentos Psicológicos e Didáticos do Ensino Desenvolvimental. 2017 Coleção Biblioteca Psicopedagógica e Didática. Série Ensino Desenvolvimental -Edufu.Vol. 5, p. 265-292, 2017.

MINAS GERAIS, Resolução do Conselho Estadual de Educação- CEE/MG, nº475 de 14 de julho de 2020, Dispõe sobre a substituição das aulas e/ou atividades práticas de estágio obrigatório presenciais por aulas e/ou atividades remotas, enquanto durar a situação de pandemia do COVID-19, e dá outras providências. Belo Horizonte, MG, 2020.

MINAS GERAIS, Decreto nº 47886 de 15 de março de 2020. Dispõe sobre medidas de prevenção ao contágio e de enfrentamento e contingenciamento, no âmbito do Poder Executivo, da epidemia de doença infecciosa viral respiratória causada pelo agente Coronavírus (COVID-19), institui o Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do COVID-19 - Comitê Extraordinário COVID-19 e dá outras providências. Belo Horizonte, MG, 2020.

NASCIMENTO, R. O. Um estudo da mediação na teoria de Lev Vigotski e suas implicações para a educação. 2014. 416 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Uberlândia. Uberlândia, 2014.

PUENTES, R.V.; LONGAREZI, A. M. Escola e didática desenvolvimental: seu campo conceitual na tradição da teoria histórico-cultural. Educação em revista, v. 29, p. 247- 271, 2013.

RODRIGUES, A.; JORGE FRANCO, P. L.; BUÊNCIO, J. R. Contribuições do sistema didático Galperin-Talízina para a organização do ensino de geometria . Obutchénie. Revista de Didática e Psicologia Pedagógica , v. 1, n. 4, p. 193-213, 24 jun. 2018.Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/Obutchenie/article/view/42894. Acesso em: 11 set. 2021

ROSSLER, João Henrique. O desenvolvimento do psiquismo na vida cotidiana: aproximações entre a psicologia de Alexis N. Leontiev e a teoria da vida cotidiana de Agnes Heller. Cad. CEDES, Campinas, v. 24, n. 62, p. 100-116, Apr. 2004 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101. Acesso em 24 Ago/2020 https://doi.org/10.1590/S0101-32622004000100007

SILVA, M. Infoexclusão e analfabetismo digital: desafios para a educação na sociedade da informação e na cibercultura. IN: FREITAS, M. T. A. (org.). Cibercultura e Formação de Professores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

SFORNIL, M. S de F. Interação entre Didática e Teoria Histórico-Cultural. Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 40, n. 2, p. 375-397, abr./jun. 2015.

UEMG - Universidade do Estado de Minas Gerais. Portaria n.º 34, de 17 de março de 2020. Regulamenta a suspensão das aulas presenciais no âmbito da Universidade do Estado de Minas Gerais, conforme Deliberação do Comitê Extraordinário COVID-19 de nº 01, de 16 de março de 2020, e dá outras providências. Belo Horizonte, MG, 2020.

UEMG- Universidade do Estado de Minas Gerais. Resolução do Conselho de Ensino Superior-COEPE/MG, nº 272 de 02 de julho de 2020. Dispõe sobre as atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão de forma remota emergencial durante a pandemia da COVID-19. Belo Horizonte, MG, 2020.

WANG, C. Pan, et.al. Immediate psycological responses and associated factors during the initial stage of the 2019 Cononavirus Disease (COVID-19) epidemic among the general population in China. International Journal of Environmental Research and Public Health, 17(5), 1729. 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.3390/ljerph17051729. Acesso em:

de jul/2021.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: M. Fontes, 1993.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 6. ed. Trad. José Cipolla Neto, Luis S. M. Barreto e Solange C. Afeche. São Paulo: M. Fontes, 1998.

VYGOTSKY, Lev S. A formação social da mente. 7 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007

Downloads

Publicado

2022-09-05

Como Citar

Franco, P. L. J., & Pereira, M. T. A. (2022). Os meios mediacionais na formação de licenciandos durante o ensino remoto: uma análise dos impactos afetivo-cognitivos sob enfoque histórico-cultural. Revista Profissão Docente, 22(47), 01–30. https://doi.org/10.31496/rpd.v22i47.1443