Uma análise de concursos públicos sob a perspectiva dos saberes docentes de Tardif

Autores

  • Rodrigo Herman Silva IFMG - Bambuí https://orcid.org/0000-0003-4936-5994
  • Marilene Ribeiro Resende Universidade de Uberaba
  • Vania Maria Oliveira Vieira Universidade de Uberaba

DOI:

https://doi.org/10.31496/rpd.v21i46.1447

Palavras-chave:

Ensino médio integrado, Formação docente, Concurso público

Resumo

Com o objetivo de melhorar o processo de ensino e aprendizagem e de promover a educação integral do aluno, o campo da formação docente estuda o que o professor necessita saber para bem conduzir o seu trabalho. Por outro lado, as instituições de ensino públicas devem realizar concursos para selecionar os docentes que melhor atendam às suas necessidades. Nesse sentido, esta pesquisa analisou os editais de concursos para docentes efetivos do Ensino Básico Técnico e Tecnológico – EBTT, de cinco Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do estado de Minas Gerais sob a perspectiva da caracterização dos saberes docentes de Maurice Tardif, a fim de identificar o que se espera desse professor a partir do que ele deve saber para ingressar na carreira. Observou-se que os editais dos concursos têm privilegiado os saberes disciplinares em detrimento dos saberes profissionais, curriculares e experienciais. Consequentemente, o perfil dos professores selecionados se aproxima mais da racionalidade técnica do que da formação integral proposta aos discentes no Ensino Médio Integrado ofertado por esses Institutos.

Biografia do Autor

Rodrigo Herman Silva, IFMG - Bambuí

Possui graduação em Engenharia Industrial Mecânica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (1996). Cursos de aperfeiçoamento nas áreas de Gestão Tecnológica (1998) e Gestão Ambiental (2005). Especialização em Gestão da Qualidade (2001) e Mestrado em Desenvolvimento Regional (2016). Atuou como engenheiro por 11 anos em empresas das áreas de Metal-Mecânica, Biotecnologia e Siderurgia. Atualmente é professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico e coordenador de curso no Instituto Federal Minas Gerais - Campus Bambuí. Aluno do curso de doutorado do Programa de Pós-graduação em Educação da Uniube.

Marilene Ribeiro Resende, Universidade de Uberaba

Possui Licenciatura em Matemática - Faculdades Integradas Santo Tomas de Aquino (1973), mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1991) e doutorado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2007). Atualmente é professora titular da Universidade de Uberaba, na graduação e na pós-graduação (Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado e Doutorado), integrando a Linha de Pesquisa "Desenvolvimento Profissional, Trabalho Docente e Processo de Ensino-Aprendizagem".Coordenadora da Comissão Permanente de Processos Seletivos da UNIUBE (1998-2019), coordenadora de Projeto do Programa Observatório da Educação (2013-2015). Vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação no período de 2008 a 2017. Vice líder dos Grupos de Pesquisa "Desenvolvimento profissional e trabalho docente na contemporaneidade - Uniube" e "GEPIDE/ Grupo de Estudos e Pesquisas em Instrução, Desenvolvimento e Educação - Uniube" e membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Representações Sociais e Práticas Educativas- GEPRESPE

Vania Maria Oliveira Vieira, Universidade de Uberaba

Possui graduação em Psicologia, Formação de Psicólogos e Licenciatura pela Universidade de Uberaba (1983), graduação em Pedagogia Licenciatura Plena pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ituverava (1987), mestrado em Educação, Formação de Educadores pela Universidade de Uberaba (2003) e doutorado em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Uberaba de 2008 a 2017. Atualmente é docente no curso Psicologia e no PPGE/UNIUBE. Atuou como Psicóloga Escolar na Rede de Ensino da Prefeitura Municipal de Uberaba de 1984 a 2014. É pesquisadora associada do Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade/Educação - CIERS-Ed. É coordenadora da RIDEP ? Rede de Pesquisa Internacional sobre Desenvolvimento Profissional de Professores. Membro do PIBIC/UNIUBE - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da Universidade de Uberaba. Foi coordenadora do Subprojeto do PIBID Formação de professores: trabalhando a diversidade na escola de 2014 a 2016. Membro do corpo editorial do Periódico: Revista Profissão Docente (Online). É líder do GEPRESPE - Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Representações Sociais e Práticas Educativas, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação e da Linha de Pesquisa Desenvolvimento Profissional, Trabalho Docente e Processo Ensino-Aprendizagem. Líder do Grupo de Pesquisa ? GDEPRES - Desenvolvimento Profissional Docente e Representações, certificado pelo CNPq em 2016.

Referências

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1998. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 22 de jul. 2021

______. Lei de Diretrizes e bases da Educação, nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Dispo-nível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 22 de jul. 2021

______. Ministério da Educação. Documento Base: educação profissional técnica de nível médio integrada ao ensino médio. Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/documento_base.pdf. Acesso em: 22 de jul. 2021

______. Lei nº. 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Pro-fissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecno-logia, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm . Acesso em: 22 de jul. 2021

______. CNE/MEC. Resolução Nº 2 CNE/CP de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretri-zes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a formação inicial de professores para a Educação Bá-sica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=135951-rcp002-19&category_slug=dezembro-2019-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 22 de jul. 2021

CONTRERAS DOMINGO, José. A autonomia ilusória: o professor como profissional técni-co. In: ______. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002. p. 89-104. (Cap. 4)

NETO, Viana Patrício Barbosa; COSTA, Maria da Conceição. Saberes docentes: entre con-cepções e categorizações. Tópicos Educacionais (UFPE). Recife/PE, n. 2, p. 76-99, 2016.

DAHER, Del Carmen. Discurso e atividade de seleção de professores. Revista Moara, n. 38,

p. 140-158, jul.-dez., 2012.

FIORENTINI, Dario; CRECCI, Vanessa. Desenvolvimento profissional docente: um termo guarda-chuva ou um novo sentido à formação? Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 5, n. 8, p. 11-23, 30 jun. 2013.

FRANCO, Maria Amélia do Rosário Santoro. Pedagogia como ciência da educação. 2.ed. São Paulo: Cortez, 2008.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores: compreender e revolucionar. In: SILVA JÚNIOR, Celestino Alves da et al. Por uma revolução no campo da formação de pro-fessores. São Paulo: Editora Unesp, 2015. 229-243.

GIL, Antonio Carlos et al. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

MENDES, Ademir Aparecido Pinhelli; HORN, Geraldo Balduíno. O ensino de filosofia e a seleção de professores para o ensino médio das escolas públicas paranaenses. Educação em Revista, v. 12, n. 1, p. 109-124, 2011.

NIKEL, Mateus Alencar. Prática docente em concursos para o magistério: a desvalorização dos saberes da experiência. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2019. 143 f.

SIQUEIRA, A. P. M. Formação continuada e desenvolvimento profissional docente: repre-sentações de professores. Dissertação (Mestrado), Pontifícia Universidade Católica do Para-ná, Curitiba, 2017, p 62 – 72.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Editora Vozes Limitada, 2012.

YIN, Robert K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Penso Editora, 2016.

Downloads

Publicado

2024-07-05

Como Citar

Silva, R. H., Resende, M. R., & Vieira, V. M. O. (2024). Uma análise de concursos públicos sob a perspectiva dos saberes docentes de Tardif. Revista Profissão Docente, 21(46), 01–16. https://doi.org/10.31496/rpd.v21i46.1447